fbpx

5 pomadas caseiras para eliminar o mau cheiro da bromidrose!

Por que tenho mau cheiro?

O mau cheiro causa bastante constrangimento, embora esse seja um problema com o qual a maioria das pessoas já enfrentou. O odor corporal ou mau cheiro é tecnicamente conhecido como bromidrose e geralmente não é motivo de preocupação.

Seu corpo está coberto de glândulas sudoríparas porque o suor é uma função essencial que contribui para o equilíbrio térmico do corpo. Existem dois tipos principais de glândulas sudoríparas: écrinas e apócrinas. As glândulas écrinas cobrem grande parte do seu corpo e se abrem diretamente na superfície da pele.

Já as glândulas apócrinas ocorrem em áreas que contêm muitos folículos capilares, como a virilha e a axila. Em vez de se abrir para a superfície da pele, as glândulas apócrinas se esvaziam no folículo piloso e se abrem para a superfície.

Quando seu corpo está quente, as glândulas écrinas liberam o suor que o esfria. Normalmente é inodoro, até que as bactérias em sua pele entram em contato com ele.

Certos alimentos e bebidas, bem como certos tipos de medicamentos, também podem contribuir para o mau odor do suor.

Mas pode ficar tranquilo. Você pode tomar medidas que ajudam a minimizar e prevenir o mau cheiro.

Muitas pessoas preferem as soluções caseiras pois são possuem menos componentes químicos e costumam irritar menos a pele. Por isso separamos receitas e pomadas caseiras para você eliminar o mau cheiro.

Solução de peróxido de hidrogênio e água.

A solução de peróxido de hidrogênio e água pode te ajudar a combater o mau odor.

Use 1 colher de chá de peróxido (3%) para 1 xícara de água. Aplique nas áreas afetadas com uma toalha. Isso pode ajudar a destruir algumas das bactérias que geram odores.

O suco de limão é um ingrediente altamente ácido que funciona como remédio caseiro para o odor corporal. Reduz o pH da pele, a tornando inabitável para bactérias.

Pegue meio limão e esfregue diretamente nas axilas. Repita uma vez ao dia até notar uma redução no mau odor. Se você tem pele sensível, misture o suco de meio limão com meio copo de água para diluir.

Nunca faça isso após se depilar ou se sua pele estiver craquelada, pois será bastante incômodo e pode causar ferimentos. Para evitar queimaduras ou irritações, aplique apenas na pele limpa e seca e não se exponha ao sol com a solução na pele.

Desodorante de tomilho, salva e alfazema

Essa receita refresca bastante a pele, além de possuir propriedades que auxiliam na cicatrização da pele e combatem o desenvolvimento bacteriano na região das axilas.

Para essa receita de desodorante, você vai precisar de 2 colheres de sopa de tomilho seco, 2 colheres de sopa de alfazema seca, 2 colheres de sopa de salva seca, 1 colher de sopa de casca de limão, 2 colheres de sopa de vinagre de sidra e 250 ml de hamamelis destilada.

Misture todos os ingredientes, com exceção do vinagre, coloque num recipiente tampado e deixe repousar por uma semana. Depois, coe a mistura e coloque em um recipiente como um borrifador.

Depois, adicione o vinagre e agite a mistura. Use quando for necessário, de preferência a cada 4 horas.

Desodorante de ervas

A alfazema e a cipreste são plantas com propriedades que neutralizam a proliferação de bactérias. Sendo assim, um desodorante a base de óleos essenciais extraídos dessas plantas é ideal para o combate à bromidrose.

Você vai precisar de 60 ml de hamamelis destilada, 10 gotas de extrato de sementes de toranja, 10 gotas de óleo essencial de cipreste e 10 gotas de óleo essencial de alfazema.

Misture todos os ingredientes e coloque a mistura em um frasco vaporizador. Sempre agite antes de usar. Seu uso é recomendado a cada 4 horas.

Pomada caseira de vinagre ou limão com bicarbonato

Você vai precisar de 1 colher de sopa de bicarbonato e meio limão ou o equivalente de vinagre. Misture tudo e aplique nas axilas. A união das duas substâncias criará um efeito neutralizador, que regula o pH da área.

A aplicação pode ser com os dedos, mas tome cuidado para não irritar nenhuma ferida aberta. Se preferir, pode aplicar com um pano seco. Deixe agir por 10 minutos e depois remova o creme com água.

Desodorante caseiro

Os desodorantes não controlam o excesso de suor, mas são ótimas opções para disfarçar o mau odor. Para fazer a receita de desodorante que separamos, você vai precisar de 1 colher de sopa de óleo de coco, 1 colher de sopa de amido de milho ou talco, 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio, 1 colher de sopa leite de magnésia, 1 colher de sopa de óleo essencial de melaleuca e por fim algumas gotas de um óleo essencial de sua preferência.

Misture todos os ingredientes e você terá um creme que deve ser armazenado em um recipiente de vidro e aplicado nas axilas de 4 em 4 horas para um melhor resultado.

Nebacetin

O nebacetin é uma pomada que contém dois antibióticos, a neomicina e a bacitracina. É um composto antibacteriano, ou seja, ele inibe o crescimento de bactérias. Seu uso é recomendado para as pessoas que sofrem com a bromidrose pois age direto na causa – a proliferação de bactérias.

Sempre consulte um especialista antes de fazer uso da pomada nebacetin, pois seu uso conta com algumas contraindicações. Pessoas com insuficiência renal grave, problemas de audição ou de equilíbrio (labirintite) devem evitar o uso. O nebacetin não deve ser utilizado durante a gravidez ou a amamentação.

Antitranspirantes

Existem casos de bromidrose que as pomadas e soluções não são o suficiente. Para isso, use antitranspirantes, que controlam o suor excessivo.

Os desodorantes não previnem nem controlam a quantidade de suor, mas ajudam a mascarar o odor corporal. Antitranspirantes criados para o controle de problemas como a bromidrose e a hiperidrose contêm cloreto de alumínio, uma substância superpotente e podem ser usados nas axilas, palmas das mãos e plantas dos pés à noite.

Recomendamos o antitranspirante Hexatrate, que age na regulação da transpiração e do mau cheiro, assim auxiliando no tratamento da bromidrose. Pode ser utilizado em casos de bromidrose em outras áreas além da axila. Pra esses casos, invista no formato spray.

Alguma dúvida, crítica ou sugestão? Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *