fbpx

Adenectomia para bromidrose: o que é? Qual o valor?

Diariamente, nos movimentando e transpirando, não é tão difícil ficar com um odor menos agradável.

Por conta dos hormônios, durante a puberdade, isso pode ser até mais comum.

Para algumas pessoas, uma higienização correta e frequente já basta para melhorar essa situação.

No entanto, para quem sofre com bromidrose, só isso não basta.

Até porque não é sinônimo de “falta de banho”.

Infelizmente, poucas pessoas sabem dessa condição.

Dessa maneira, quem tem bromidrose, de fato, sofre com o mau cheiro e com as inúmeras situações desagradáveis que estão suscetíveis a passar.

Isso acontece – e muito! – por falta de informação.

Embora seja complicado e desanimador enfrentar e conviver com essa condição, existem algumas técnicas que consistem no tratamento para a bromidrose.

Por isso, pensando em disseminar conhecimento sobre, hoje, vamos explicar um pouco mais acerca de um método para cura: a adenectomia axilar.

Combatendo a sudorese e o mau odor do peitoral

O que é bromidrose?

Nosso organismo funciona perfeitamente.

A partir do momento que algum órgão ou tecido age em excesso ou não consegue suprir totalmente as necessidades significa que algo está errado.

No caso da bromidrose, o que acontece o odor forte e persistente mesmo se higienizando corretamente. Mas, como assim?

Em nosso corpo, nós temos duas espécies de glândulas sudoríparas: as écrinas e as apócrinas.

A primeira delas, as écrinas, estão espalhadas por toda a superfície da nossa pele.

Elas funcionam liberando uma solução salina formada por água e sais minerais, conhecida como suor.

Este é responsável por regular a temperatura do organismo e, por isso, não exalam aroma.

Já as glândulas apócrinas desempenham uma função diferente e estão localizadas em determinas regiões do corpo, como as axilas, virilhas, pés, couro cabeludo e ao redor dos mamilos.

Elas eliminam o suor, substância de água e sais minerais através dos folículos pilosos.

Porém, também eliminam restos celulares, como queratina.

Quando se misturam com bactérias e fungos, surge o mau cheiro.

Essa decomposição se chama bromidrose.

Tratamento para bromidrose

Quem sofre com a bromidrose, sabe que não é uma condição fácil de lidar.

Apesar de não ser grave e nem letal, o mau cheiro atrapalha e muito a vida e as relações pessoais e profissionais.

Por isso, não é incomum vermos pessoas com bromidrose com quadros de ansiedade e depressão.

Para amenizar ou, de fato, dar um basta na questão do mau odor, alguns tratamentos podem ser feitos:

  • Uso de transpirantes
  • Uso de sabonetes antissépticos
  • Evitar roupas apertadas e com tecidos grossos
  • Uso de antibióticos em pomadas
  • Procedimento cirúrgico: se o caso for grave, a cirurgia para bromidrose pode ser uma opção. Nesse caso, existem a simpatectomia e a adenectomia

O que é adenectomia?

Infelizmente, não há uma fórmula mágica para tratar a bromidrose.

Sendo assim, em algumas pessoas, certos tipos de tratamento podem surtir efeito.

Em outras, isso pode não acontecer. Quando isso acontece, o sentimento que fica é de frustração.

Assim, algumas optam por irem na raiz do problema.

No caso dessa condição, a raiz está nas glândulas apócrinas, então, elas podem, uma a uma, serem retiradas das axilas.

Esse tratamento para bromidrose recebe o nome de adenectomia axilar.

5 pomadas caseiras para eliminar o mau cheiro da bromidrose!

Benefícios da adenectomia axilar

Ao tirar 90% das glândulas apócrinas da região axilar, a decomposição do suor e restos celulares não se misturam com bactérias e fungos.

Esses micro-organismos são os principais agentes do mau cheiro.

Dessa forma, se esse encontro não acontece, não há odor desagradável nas axilas.

Efeitos colaterais da adenectomia axilar

Comparada com outros tipos de tratamento, a adenectomia axilar é um pouco mais invasiva, pois conta com um corte superficial.

Além disso, é necessário sedação e anestesia local.

Apesar disso, geralmente, a recuperação é bem tranquila.

Isso, claro, desde que o pós operatório prescrito pelo cirurgião seja seguido corretamente.

Assim, pode-se evitar possíveis efeitos colaterais e complicações durante e depois.

No mais, comparada com a simpatectomia, a adenectomia axilar apresenta riscos bem menores de suor compensatório, isto é, suor em outras partes do corpo.

Relatos sobre a adenectomia para bromidrose

Como citamos anteriormente, não há um tratamento totalmente padrão para a bromidrose.

Isso porque para algumas pessoas basta usar um desodorante fabricado para tal condição.

Já, para outras pessoas, os médicos que acompanham podem sugerir a realização da cirurgia para bromidrose e isso não é uma garantia de que tal procedimento funcionará totalmente.

Acima, estão alguns comentários de pessoas contando sobre as próprias experiências com a adenectomia para mau cheiro.

Veja, para algumas, a cirurgia não resultou em mudanças na qualidade de vida.

No entanto, para outra pessoa, o problema do odor desagradável foi resolvido em 70%.

Então, uma dica: procure um profissional qualificado e que possa entender o seu lado e sanar todas as suas possíveis dúvidas.

Valor da adenectomia axilar

Assim como qualquer outro procedimento cirúrgico, o valor da adenectomia axilar também varia por causa de fatores como médico, exames e equipe médica.

No mais, em algumas cidades, a cirurgia para bromidrose pode apresentar um preço mais alto do que em outras.

Entretanto, geralmente, o procedimento fica entre R$ 9 mil a R$ 12 mil.

E aí, gostou do nosso artigo?

Já fez ou conhece alguém que já realizou cirurgia para bromidrose?

Pelos nas axilas aumentam o odor? Depilação melhora?

Fontes: [1] [2] [3]

Alguma dúvida, crítica ou sugestão? Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *