fbpx

Mau cheiro na gravidez: causas e tratamentos

Ter filhos é um sonho de muitas mulheres. Sendo assim, descobrir uma gravidez é um dos momentos mais aguardados e desejos para uma parte das mulheres.

Além disso, gestar, ver o crescimento e o desenvolvimento de uma criança aumenta as expectativas das futuras mamães.

Sendo assim, a simbologia do período gestacional é de momentos bons, surpresas e primeiros momentos, como o primeiro chute na barriga.

Isso acontece, de fato, e é muita emoção! No entanto, assim como tudo na vida, a gravidez também é um período de fragilidade.

Isso porque a mulher vai estar voltada a muitas alterações hormonais e no corporal durante os, mais ou menos, nove menos da gestação.

Diante disso tudo, sintomas como odor forte na gravidez podem acontecer e/ou aumentar.

Infelizmente, essa não é uma situação agradável para a futura mamãe.

Logo, é importante demais saber o porquê isso ocorre e como resolver a bromidrose na gravidez.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, acompanha a leitura conosco!

Suor noturno e mau cheiro – Devo me preocupar?

Bromidrose: o que é?

Bromidrose é o nome cientifico de uma condição cuja principal característica é o mau cheiro em determinadas partes do corpo, como as axilas, os pés e as virilhas.

Nesses casos, a bromidrose ganha o status de, respectivamente, axilar, plantar e inguinal.

No entanto, tais termos podem ser difíceis para a maioria das pessoas e, por isso, muitas pessoas chamam o odor desagradável na região axilar de “cecê” e nos pés de “chulé”.

Independentemente do termo que você chamar, eles vão designar a mesma coisa: bromidrose.

Mas como, de fato, surge esse mau cheiro?

Bom, primeiramente, é importante você compreender que nós, seres humanos, temos dois tipos de glândulas sudoríparas: as écrinas e as apócrinas.

Ambas têm funções e estão localizadas em locais diferentes.

As écrinas são o tipo de glândula sudorípara que estão espalhadas por toda a superfície da pele e que é responsável por eliminar o suor, uma solução composta de água e sais minerais.

Neste caso, a principal função do suor é regular a temperatura do corpo. Por isso, este não exala cheiro.

As glândulas sudoríparas apócrinas, por sua vez, estão presentes em algumas e determinadas partes do corpo, como axilas, mãos e pés.

Assim, o suor é excretado através dos folículos pilosos e, por isso, além da água e sais minerais, restos celulares também são eliminados.

A combinação destes com microrganismos, como bactérias e fungos, principalmente em regiões mais quentes e úmidas do corpo, faz com que o mau cheiro persistente e frequente surja.

Então, é possível dizer que essa condição não é causada por má higiene como muitos acreditam.

Essa desinformação faz com que muitas pessoas com bromidrose sejam vítimas de preconceito e, até mesmo, bullying.

Essas situações afetam – muito – a vida pessoal e profissional podendo gerar até casos preocupantes, como depressão e ansiedade.

Bromidrose na gravidez

O mau cheiro na gravidez pode piorar para quem já sofre frequentemente com a bromidrose.

Isso porque, as mulheres ficam mais sensíveis e com os sentidos mais apurados durante a gestação.

Sendo assim, existem alguns motivos pelo qual você seja um odor forte na gravidez.

O primeiro deles é que, na gestação, a mulher passa por muitas alterações hormonais e/ou de metabolismo.

Isso, por sua vez, faz com que elas transpirem ainda mais, especialmente durante à noite.

Algumas grávidas também desenvolvem a Doença de Graves. Ela é uma doença autoimune e um dos principais sintomas é a sudorese excessiva.

Além dessas causas, o aumento de peso e o aparecimento das famosas “dobrinhas” faz com que o suor eliminado fique retido em uma só região.

Assim, o acúmulo dessa solução salina combinada com bactérias e outros germes, pode influenciar na questão do mau cheiro.

Como diminuir o mau cheiro na gravidez?

A bromidrose não é um quadro grave e nem mesmo letal.

No entanto, o mau cheiro persistente e forte pode desencadear transtornos psicológicos, como citamos anteriormente, já que mexe bastante com a autoestima de um indivíduo.

O odor forte na gravidez também não é fatal.

Entretanto, pode ser ainda mais desconfortável para as mulheres grávidas visto que elas ficam mais suscetíveis às mudanças corporais e emocionais devido às alterações hormonais.

Sendo assim, há formas de amenizar o mau cheiro na gravidez.

Essas maneiras consistem, normalmente, em uma série de atitudes que devem ser feitas diariamente, inclusive até para mulheres que não estão gestando nenhuma vida.

As principais ações correspondem ao uso de:

  • Antitranspirantes e desodorantes
  • Peças de roupas mais folgadas e/ou com tecidos mais leves como algodão (nada de tecido sintético!)
  • Sabonetes antissépticos durante os banhos que, por sua vez, devem ser diários
  • Talco nos pés caso o mau cheiro persista ne região plantar

É fundamental que você – grávida ou não – ingira bastante água.

Além disso, opte sempre por refeições saudáveis para, assim, evitar o consumo de alimentos termogênicos que, por sua vez, contribuem para o aumento da transpiração.

Salientamos, no mais, que esse é um texto informativo. Então, o artigo não substitui, de forma nenhuma, uma consulta com um médico especializado no assunto.

Por isso, ressaltarmos a importância de ter um acompanhamento profissional para diminuir o mau cheiro na gravidez.

Progesterona causa mau cheiro (bromidrose)?

Você notou aumento ou piora do mau cheiro na gravidez?

Se sim, como foi a experiência? O que você fez para diminui-lo?

Queremos saber de você!

Fonte: [1]

Alguma dúvida, crítica ou sugestão? Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *